Ir Arriba

IICA dialoga com integrantes do AMIS e OCDE no Rio

Brasília, 14 de outubro de 2019 (IICA). O Coordenador Regional para Região Sul do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), Caio Rocha, e o representante da entidade no Brasil, Hernán Chiriboga, se reuniram na última quinta-feira (10/10), no Rio de Janeiro com representantes dos países-membros da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e do Sistema de Informações de Mercado Agrícola do G20 (AMIS), na Fundação Getúlio Vargas (FGV), na cidade do Rio de Janeiro (RJ). 

Audiência permitiu ao IICA expor sua experiência nacional e internacional para colocar em prática cooperações técnicas em prol do desenvolvimento agrícola e do bem-estar rural
Países integrantes do Amis e da OCDE puderam conhecer melhor a atuação de mais de sete décadas nas Américas. 

“A audiência permitiu ao IICA expor sua experiência nacional e internacional para colocar em prática cooperações técnicas em prol do desenvolvimento agrícola e do bem-estar rural”, resumiu Hernán Chiriboga. 

Iniciativa do G-20 (grupo que reúne os 20 países mais ricos do mundo), o AMIS busca aumentar a transparência dos mercados agrícolas internacionais e promover maior coordenação de políticas agrícolas, especialmente em momentos de crises. É composto pelos países membros do G-20 e outros sete convidados, entre eles o Brasil. Desde maio deste ano, o assessor do Departamento de Estudos e Prospecção da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil, Marcelo Guimarães, é presidente do Amis.

Composta por 36 países e com sede em Paris, na França, OCDE é organização internacional criada em 1960 com o objetivo de promover políticas que visem o desenvolvimento econômico e o bem-estar social de pessoas por todo o mundo.  A maioria de seus membros é formada por países desenvolvidos.

“Esta integração entre o IICA, o AMIS e a OCDE poderá potencializar o trabalho do instituto nos países hemisféricos no sentido de monitorar e a operacionalizar os mercados de exportação, uma vez que o IICA conta com diversas plataformas de comercialização e também possui base de dados para auxiliar no monitoramento dos mercados”, afirmou Caio Rocha.

Seminário 

Chiriboga apresentou exemplos práticos de agricultura de baixo custo na América Latina.
Chiriboga apresentou exemplos práticos de agricultura de baixo custo desenvolvidos em parcerias do IICA na América Latina.

No dia seguinte à reunião, os mesmos convidados participaram do de Seminário Internacional sobre os “Desafios e Oportunidades para a Agricultura na América Latina”, organizado pelo MAPA, FGV, OCDE e AMIS, para promover o debate acerca das dificuldades e perspectivas para o setor na região que atualmente representa ¼ de todas as exportações mundiais 

Temas como acesso à inovação tecnológica e aumento da competitividade e, a consequente, melhoria do padrão de vida no campo também foram debatidos. 

Em sua exposição, Chiriboga apresentou exemplos práticos de agricultura de baixo custo na América Latina. Entre os modelos apresentados estavam experiências brasileiras em regiões com escassez sazonal de água com ações como: captação e armazenamento de água de chuvas, construção de cisternas para armazenagem de água; reúso de águas cinzas para produção agrícola; reúso de águas negras para produção agrícola; dessalinização, com uso para produção de peixes e irrigação e irrigação com vasos de argila. 

“A escolha da tecnologia apropriada depende do número de beneficiários e dos usos pretendidos”, destacou Chiriboga. 

Assessoria de Comunicação IICA Brasil 
Iicabr.inform@iica.int