• Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura
  • A agricultura, prioridade para o desenvolvimento sustentável das Américas

IICA ampliará apoio a seus Estados Membros no campo da biossegurança

IICA ampliará apoio a seus Estados Membros no campo da biossegurança

O anúncio foi feito durante a nona Conferência das Partes (COP/MOP-9) que acontece no Egito, onde também se afirmou que as tecnologias são indispensáveis para consolidar o desenvolvimento sustentável e integral de uma humanidade imersa em múltiplas e vertiginosas mudanças.

A nona Conferência das Partes acontece na cidade de Sharm El-Sheikh, Egito, de 17 a 29 de novembro (foto retirada da página oficial do Twitter da Secretaria da Convenção sobre Diversidade Biológica das Nações Unidas).

San José, 21 de novembro de 2018 (IICA). O Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA) manifestou, durante a nona Conferência das Partes (COP/MOP-9), que acontece na cidade de Sharm El-Sheikh, no Egito, que ampliará o apoio a seus Estados Membros em matéria de intercâmbio de informação em temas de biotecnologia e biossegurança.

Durante o evento, o especialista em Biotecnologia e Biossegurança do IICA, Pedro Rocha, explicou o trabalho preparatório que o IICA vem realizando com seus 34 Estados Membros nestes temas há 15 anos, já que reconhece a importância da biodiversidade e sua necessária articulação com a tecnologia para fomentar o desenvolvimento eficiente e sustentável da agricultura e, assim, contribuir para o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

“O IICA trabalha estes temas em estreita colaboração com os ministérios de Agricultura, Meio Ambiente e Saúde dos países que o solicitam e tem realizado ações focadas no acompanhamento institucional e na comunicação eficiente para melhorar e apoiar a criação de capacidades para a aplicação da Convenção sobre a Diversidade Biológica e do Protocolo de Cartagena sobre Biossegurança, e fazer um melhor uso de seus mecanismos de facilitação ", indicou o especialista.

Rocha disse que, para continuar alimentando os países com o conhecimento necessário para a tomada de decisões vinculadas à biotecnologia e biossegurança, o IICA continuará gerando espaços de discussão e diálogo baseados estritamente na informação técnico-científica disponível, e defendendo a ideia de que a agricultura avançou graças à sua interação com a tecnologia.

O especialista acrescentou que a agricultura é uma atividade vital que garante a sustentação da humanidade e que parte de seus desafios requer o uso de alternativas tecnológicas existentes e a adoção de novas, caracterizadas por maior precisão, inclusão, transparência, inocuidade e segurança.

"Está claro que as tecnologias resolvem problemas, mas não são a solução para todos os problemas; também não são perfeitas, porque todos elas carregam riscos. Atualmente, as tecnologias são indispensáveis ​​para consolidar o desenvolvimento sustentável e integral de uma humanidade imersa em múltiplas e vertiginosas mudanças”, disse Rocha.

O trabalho do IICA nessa área faz parte das ações de cooperação técnica que o organismo internacional desenvolve no seu programa de Bioeconomia e Desenvolvimento Produtivo.

No evento, o IICA também ratificou seu apoio à geração da proposta do documento marco estratégico de longo prazo para a criação de capacidade após 2020, apresentado pela Secretaria Órgão Subsidiário da COP/MOP.

 

Sobre o COP/MOP-9

A COP/MOP-9 se desenvolve no marco da Conferência das Nações Unidas sobre Biodiversidade 2018, na qual se faz um chamado aos tomadores de decisão de mais de 190 países para intensificar seus esforços para deter a perda de biodiversidade e proteger os ecossistemas que apoiam a segurança e a saúde dos alimentos e a água para bilhões de pessoas.

Além disso, permite um diálogo entre os delegados dos países para proporcionar aos participantes a oportunidade de aprofundar a discussão e melhorar o entendimento das questões relacionadas à Convenção sobre Diversidade Biológica e ao Protocolo de Cartagena sobre Biossegurança.

 

Mais informação: 

Pedro Rocha, especialista em Biotecnologia e Biossegurança do IICA.

pedro.rocha@iica.int

 

Ir Arriba