• Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura
  • A agricultura, prioridade para o desenvolvimento sustentável das Américas

Dez países da América contarão com sistema integrado de alerta precoce para combater a ferrugem do café

Dez países da América contarão com sistema integrado de alerta precoce para combater a ferrugem do café

México, Guatemala, Honduras, El Salvador, Nicarágua, Costa Rica, Panamá, Peru, Jamaica e República Dominicana fazem parte desta iniciativa que irá beneficiar 5 milhões pessoas que dependem diretamente da produção do grão na região.

San José, 1 de fevereiro de 2019 (IICA). Dez países da América Latina e Caribe (ALC) trabalham juntos para que a região conte com um sistema integrado de alerta precoce que permita combater a ferrugem do café, evitar a perda de colheitas e o impacto econômico do setor cafeeiro.

O sistema conta com o apoio de uma rede composta por 40 especialistas multidisciplinares de diversas instituições, que permitirá conectar entre si os sistemas nacionais de alerta antecipado do México, Guatemala, Honduras, El Salvador, Nicarágua, Costa Rica, Panamá, Peru, Jamaica e República Dominicana, países que compõem o Programa Cooperativo Regional para o Desenvolvimento Tecnológico e Modernização da Cafeicultura (PROMECAFE).

A unificação destes mecanismos dará vida ao Sistema Regional de Alerta Precoce para Ferrugem do Café (SIRAT), uma ferramenta de intercâmbio de dados e informações técnicas, objetiva e colegiada, para melhorar a tomada de decisão dos produtores, o que irá potencializar a capacidade do setor cafeeiro da ALC para prevenir a incidência dessa praga e de outras doenças que afetam esse cultivo.

A construção dessa rede se deu graças a um projeto executado pelo PROMECAFE e pelo Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), e conta com financiamento do Fundo Regional de Tecnologia em Agropecuária (FONTAGRO).

"A rede é composta por especialistas de institutos de café, epidemiologistas, modeladores, meteorologistas, sociólogos, entre outros. O SIRAT tomou como ponto de partida o sistema nacional que cada um dos dez países beneficiários desenvolveu dentro das suas possibilidades. Através do sistema, os produtores da região terão acesso direto às informações e recomendações dirigidas às necessidades e à realidade de sua unidade produtiva, prevenindo crises e impactos negativos decorrentes de quedas drásticas nos níveis de produção", explicou o Secretário Executivo do PROMECAFE/IICA, René León-Gómez.

O Sirat avança em direção a um sistema mais confiável, eficiente e personalizada, levando em conta a realidade de cada propriedade e considerando o entorno climático, a realidade socioeconômica do produtor e a incidência da praga em áreas próximas, entre outros.

De acordo com León-Gómez, o foco do Sirat é o produtor, sua família e a comunidade, pois a importância do café está centrada na quantidade de pessoas que vivem de seu cultivo.

"Na região do PROMECAFE, são produzidas cerca de 34 milhões de sacas (uma saca equivale a um peso de 100 libras), o que representa 25% de todo o café arábica produzido no mundo. Aproximadamente 5 milhões de pessoas dependem diretamente da produção de café, uma atividade que, sem dúvida, tem grande importância para a economia nacional destes países, para a dinamização da economia rural e proteção dos recursos naturais", ressaltou o especialista.

Os avanços e resultados da conformação da rede por parte do projeto PROMECAFE/IICA contribuem para a tarefa que tem o Programa Centro-Americano de Gestão Integral da Ferrugem do Café (PROCAGICA) de avançar com a implementação do SIRAT sob a liderança científica de especialistas do Centro de Cooperação Internacional de Pesquisa Agronômica (CIRAD).

Deste processo também participam o Centro Agronômico Tropical de Pesquisa e Ensino (CATIE), o Centro de Cooperação Internacional de Pesquisa Agronômica (CIRAD), o Organismo Internacional Regional de Sanidade Agropecuária (OIRSA), a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) e o Conselho Agropecuário da Centro-Americano (CAC), entre outros.

 

Mais informação:

René León-Gómez, Secretário Executivo do PROMECAFE/IICA

rene.leon-gomez@iica.int

Ir Arriba