Languages

  • Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura
  • A agricultura, prioridade para o desenvolvimento sustentável das Américas

Cooperação para adaptar o setor agrícola à mudança do clima e fortalecer empreendimentos rurais se destaca como contribuições do IICA na Costa Rica

Cooperação para adaptar o setor agrícola à mudança do clima e fortalecer empreendimentos rurais se destaca como contribuições do IICA na Costa Rica

A Representação do IICA na Costa Rica apresentou, nessa quarta-feira, sua prestação de contas do período 2017-2018 ao Ministério da Agricultura e Pecuária, beneficiários e parceiros.


Manuel Otero, Diretor Geral do IICA; Renato Alvarado, Ministro da Agricultura e Pecuária da Costa Rica e Miguel Arvelo, Representante do IICA na Costa Rica

São José, 12 de junho de 2019 (IICA) – Pelo seu trabalho junto a grupos de mulheres rurais, organizações de produtores agrícolas, instituições públicas e empresas privadas, a Representação do IICA na Costa Rica fortaleceu a cooperação técnica que oferece a esse país em áreas como adaptação à mudança do clima, competitividade e sanidade agropecuária, qualidade e inocuidade dos alimentos, entre outros campos de grande relevância para o desenvolvimento da agricultura nacional.

Nesta quarta-feira, a Representação realizou sua prestação de contas correspondente ao período 2017-2018 na sede central do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), em São José.

Os resultados foram apresentados junto ao Ministro da Agricultura e Pecuária de Costa Rica, Renato Alvarado, outras autoridades agrícolas do país e organizações beneficiárias e parceiras. Participaram o Diretor Geral do IICA, Manuel Otero, e o Representante do Instituto na Costa Rica, Miguel Arvelo. Como convidada de honra, esteve a Embaixadora argentina nessa nação, Patricia Giménez.

O trabalho desses dois anos teve como norte o desenvolvimento tecnológico, produtivo e comercial dos territórios rurais. Também serviu para que produtores de árvores frutíferas, de hortaliças, de grãos e de gado pudessem melhorar sua capacidade de resposta ante os desafios que a mudança do clima impõe à produção e à comercialização de alimentos.

Na prestação de contas, o ministro Alvarado manifestou: “uma agricultura tecnificada é vital para que os agricultores familiares se incorporem aos mercados e garantam a alimentação do país”.

“Em média, o IICA investiu na Costa Rica US$1,64 milhões em 2017 e 2018. Para cada dólar que o país aportou, o Instituto fez um retorno de 25 dólares em cooperação técnica”, disse Arvelo, Representante do IICA na Costa Rica.

A gestão do conhecimento foi um dos pilares da cooperação. Nesse período foram realizados 210 eventos técnicos sobre desenvolvimento produtivo, desenvolvimento territorial e financiamento agropecuário, entre outros temas, nos quais participaram mais de 5.600 pessoas.

Além disso, trabalhou-se para que 200 empreendimentos rurais melhorassem suas capacidades para produzir, agregar valor, associar-se a outras atividades e obter financiamento.

“Para ter uma agenda forte de cooperação técnica é fundamental entender quais são as demandas e as necessidades de nossos países membros. Na Costa Rica, nós nos centramos em temas chave da agricultura atual”, considerou o Diretor Geral do IICA, Manuel Otero.

“O trabalho do IICA foi fundamental e estratégico para articular, juntamente com o Sistema Bancário para o Desenvolvimento, esforços com diversos atores e criar instrumentos financeiros e de acompanhamento necessários para desenvolver relações de longo prazo, rentáveis e sustentáveis para os produtores e as entidades envolvidas”, expressou o Diretor Executivo do Sistema Bancário para o Desenvolvimento, Miguel Aguiar.

O IICA também ofereceu assistência técnica para pedidos de crédito de ¢2.180 milhões do Programa Financiamento Pecuário do país.

Devido ao caráter hemisférico do IICA, o trabalho na Costa Rica serviu como base para a implementação de projetos na Bolívia, Equador, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicarágua, México, Panamá, Uruguai e São Vicente e Granadinas.

Além disso, foi executada uma estratégia de intercâmbio comercial bilateral de pequenos e médios produtores da Argentina e Costa Rica, em busca de boas práticas em benefício de produtores e consumidores.

 

Mais informações:

Miguel Arvelo, Representante do IICA na Costa Rica

miguel.arvelo@iica.int

 

Ir Arriba